Hà que pensar

Como vai sendo habito, sub escrevo aqui algumas crónicas que foram escritas por mim no Semanário Vigilante – Jornal Electrónico da A.N.V. www.semanariovigilante.web.pt   

Que de algum modo podem dar que pensar para as inúmeras profissões deste Pais

 

 

Há que pensar nisto.

Cada vez se torna mais importante a convicção, que a vigilância é necessária para a renovação

da segurança de um país.
Todos temos um papel nessa estrutura e nós vigilantes. devemos encarar esta com serenidade
   
Após o primeiro passo, terá que haver união consensual
O segundo, a formação adequada e precisa
O terceiro será unicamente, mostrar a nossa postura e os valores adquiridos.Terá que se efectuar

uma escolha (não podemos esquecer que alguns não tem perfil ou vontade para a nova vigilância).

È preciso pensar naqueles que, não por vontade, mas por razões de carácter educacional ou outros, não se vão adaptar a esta nova vigilância que se avizinha.

Lembro que deram tudo o que tinham (quem sabe se não estarei eu nesse grupo…ou tu…?).
È preciso criar algo para que estes não percam os seus empregos, que para muitos será de

anos e anos.
Uma hipótese será sempre, esses serviços que todos nós fazemos e que não pertencem à

vigilância, por vezes até prejudicam.
Não se pode é retirar do mercado de trabalho pessoas que serviram o melhor que sabiam às

empresas e por a dita renovação, deixados para trás
Este assunto agora fora de tempo é para pensar, com serenidade
         
Sempre Vigilante
Vital Bicho 

Anúncios
Published in: on 28 de Outubro de 2007 at 9:33  Deixe um Comentário  

Economia

Um novo desabafo publicado por mim no

Semanário Vigilante – Jornal Electrónico da A.N.V. ( http://www.semanariovigilante.web.pt)
 

Economia

Os Portugueses em geral, têm problemas económicos.

O problema económico e político, prolonga-se há já vários anos e, a meu ver, estão nas bases

de falta de confiança.

O país precisa de se modernizar e de se especializar, não sendo excepção o sector da Segurança

privada.

Um funcionário alcança os objectivos com esforço suplementar se, se sentir recompensado

profissionalmente e monetariamente. Em vários casos, a responsabilidade é um incentivo

prometedor. Sim, concordo que há trabalhadores neste país, que não merecem o seu salário,

comparado com a leviandade com que o executam.

Mas muitos, pelo o saber e pelo esforço, mereciam mais e melhores condições. Alguns têm

capacidades para superar as falhas de todo um sistema. Outros com formação adequada e

material especializado, renderiam muito e muito mais. Também à aqueles que lhes falta

incentivos, é o que necessita este país (à beira mar plantado). Destes fazem parte, uma classe

que também necessita de reconhecimento público, OS VIGILANTES DE PORTUGAL, que têm dado

ao país o que se lhes é pedido e poderiam dar muito e muito mais, quando especializados.

Os incompetentes desaparecerão no futuro por eles próprios, engolidos por uma classe digna, 

formada e apta para as diversas adversidades.

     

Sempre Vigilante

Vital Bicho       

 
Published in: on 21 de Outubro de 2007 at 10:05  Deixe um Comentário  

Noticias ANV

Noticias  ANV

 

O jornal da ANV está com mais cor

Algumas modificações foram feitas outras virão

Começando por o nome (semanário do vigilante.  www.semanariovigilante.web.pt ) e outras virão brevemente

Saliento no mesmo (crónicas vigilantes)

Onde todos nós podemos escrever, sobre os nossos problemas, vivências e óptica do futuro

 

A ANV apostada na inovação prepara se para novos desafios

Mas esses fazem parte dos seus objectivos

Não deixe de visitar também www.anv.web.pt

 

Sempre vigilante

Vital Bicho

Published in: on 13 de Outubro de 2007 at 18:17  Deixe um Comentário  

Vigilância

   Hoje gostaria de partilhar esta crónica; também publicada em: www.semanariovigilante.web.pt -Semanário Vigilante – Jornal Electrónico da A.N.V.

 

 Vigilância
 
 É uma profissão digna de respeito dos demais, devemos pois demonstrar assiduamente o merecimento do mesmo
 Quais as vertentes que seguimos na vida!?…importante é estarmos unidos (hoje é essa hora)
 Todas as partes envolvidas tem que ter a sua palavra no desenvolvimento e restauração desta
profissão que abraçamos. A partir de ai então poderemos em consenso, sem atropelos, seguir em frente
dignamente, num futuro melhor para todos. Ideias muitas…. mas sem essa união ou tentativa da mesma
não merece a pena estar a descrever aqui e agora. Simplesmente, esta é uma profissão digna que não
pode servir de porto de abrigo ou passagem nem escudo para os mais diversos serviços não inerentes à profissão
 A formação é um tema que tem que estar presente. Uma formação continua e adequada, não só aos novos
métodos como á diversidade dos clientes. A postura dum vigilante deve sempre ser exemplar (isso não é
novidade) teremos que dar o nosso melhor, mas nisso tem que haver a colaboração activa das empresas ;
em formação e fardamento adequado. Na minha modesta opinião a especialização do sector poderia ser
usada como arma de concorrência e  não aprestação de alguns serviços inadequados, como por vezes é o caso
 Mas quererão os clientes serviços especializados?!…ou também vêem neste momento nos vigilantes, uma fonte
de desencargos e despreocupação laboral?
 Cabe pois em conjunto demonstrar o necessário de uma vigilância eficaz e competente 
 Relembro que os vigilante como humanos que é necessita  de incentivos (profissionais e económicos) e o
reconhecimento dos demais (quando merecido)

    Sempre vigilante
Vital Bicho 

Published in: on 6 de Outubro de 2007 at 11:25  Deixe um Comentário